12 de nov de 2011

O que são os Nãotecidos ?

Nãotecido

Conforme a norma NBR-13370, Nãotecido é uma estrutura plana, flexível e porosa, constituída de véu ou manta de fibras ou filamentos, orientados direcionalmente ou ao acaso, consolidados por processos mecânicos (fricção) e/ou químico (adesão) e/ou térmico (coesão) e combinações destes.

O Nãotecido também é conhecido como Nonwoven (inglês), Notejido (espanhol), Tessuto Nontessuto (italiano), Nontissé (francês e Vlisstoffe (alemmão).

Algumas definições mais rígidas para diferenciar Nãotecidos de alguns tipos de papéis estabelecem porcentagens de fibras muito curtas em relação a massa total.

Tecido
Para melhor entendimento do que é um Nãotecido, é importante saber o que é tecnicamente um tecido. Conforme a ABNT/TB392, tecido é uma estrutura produzida pelo entrelaçamento de um conjunto de fios de urdume e outro conjunto de fios de trama, formando ângulo de (ou próximo a) 90º.

Urdume – Conjunto de fios dispostos na direção longitudinal (comprimento) do tecido.

Trama – Conjunto de fios dispostos na direção transversal (largura) do tecido.

9 de dez de 2010

8 de dez de 2010

102 Casos de obras com geossintéticos

Separei 102 casos de obras com algumas das milhares aplicações possíveis de geossintéticos em obras Geotécnicas (Drenagem, Reforço, Separação, entre outros).

Opções de Downloads (recomendo fazer downloads das duas opções):

Separados por Aplicação
(Recomendado para pesquisas de casos direcionados a obras especificas: Drenagens, Muros, Recapeamento, Revestimento de Canais, entre outras).






Separados por Sequência

(Recomendado para arquivo).




 
 
Caso Leitor: Sempre que estiver disponível um novo caso de obra estarei acrescentando no mesmo link para downloads, ou seja: Delete todos os casos antigos que você tiver e faça um novo download dos links acima. Para saber se deve ou não refazer os downloads é só olhar a quantidade de casos de obras disponíveis.

24 de jul de 2009

Dreno Vertical

Os drenos verticais são denominados em inglês de "prefabricated vertical drains" (PVD) ou mais comumente de "wick drains". É frequente a pergunta: porque a denominação "wick drain"? Segundo Doerner, 1999, a resposta provável é porque este dreno é cravado verticalmente no solo, ficando com as pontas inferiores inseridas em uma camada abaixo do nível d`água, e a água é expulsa desta sob pressão, parecendo uma série de mexas ou pavios.
O termo PVD (prefabricated vertical drains) também não é o mais apropriado, pois este dreno pode ser utilizado em qualquer inclinação, e não só na vertical, sendo algumas vezes usado até na horizontal.
Vários bilhões de metros lineares, deste tipo de dreno, já foram cravados no mundo inteiro e o projeto para a determinação do espaçamento, da capacidade de vazão necessária e da profundidade dos mesmos, assim como da sobrecarga adequada, para que o recalque ocorra no prazo previsto, exige bons conhecimentos de mecânica dos solos e de engenharia geotécnica.
O dreno vertical possui uma boa resistência à tração e quando são cravados com distância de 1 a 2 m , de centro a centro, eles oferecem um efeito de reforço considerável na camada, Koerner, 1999.

Fonte: Engepol
video

9 de jun de 2009

Gabiões

Os gabiões são estruturas armadas, flexíveis, drenantes e de grande durabilidade e resistência. São produzidos com malha de fios de aço doce recozido e galvanizado, em dupla torção, amarradas nas extremidades e vértices por fios de diâmetro maior. São preenchidos com seixos ou pedras britadas. São utilizados em estabilização de taludes, obras hidráulicas e viárias, etc. e podem ser encontrados em três formatos: caixas, colchões, sacos; em diferentes tamanhos.
A palavra provém do italiano gabbione, aumentativo de gabbia, que significa «gaiola».

Tipos de gabiões
Os gabiões tipo caixa tem formato de prisma retangular e são mais utilizados na construção de muros de barragem, contenção e canalizações.
Comprimento: 1,50; 2,00; 3,00; ou 4,00m Largura: 1,00m Altura: 0,50 ou 1,00m

Os gabiões do tipo colchão tem formato de paralelepípedo, com grandes comprimento e largura e pequena altura e são utilizados na construção de revestimentos para canais, barragens em terra, escadas dissipadoras e outras. Dimensões padrão:
Comprimento: 3,00; 4,00; 5,00; ou 6,00m Largura: 2,00m Altura: 0,17; 0,23 ou 0,30m

Os gabiões do tipo saco tem formato cilíndrico, feitos com uma única malha e são mais usados em obras emergênciais, onde as condições locais requerem uma rápida intervenção, ou quando o solo de apoio apresente baixa capacidade de suporte.
Comprimento: 2,00 ou 3,00m Diâmetro: 0,65m

Uso Militar
O gabião era originalmente um sistema defensivo utilizado para proteger rapidamente uma posição do fogo de artilharia ou de balas. Apareceu por volta do século e foi substituído no seculo 20 pelo sistema do saco de areia, mais simples de utilizar. O Gabião compõe-se então de uma espécie de cesto em vime cheio de terra e gravilha, destinado a proteger das balas e amortecer as explosões. Os cilindros de vime eram leves e podiam ser transportados de um modo conveniente num carro de munições, particularmente se fossem feitos em vários diâmetros, de modo a poderem ser inseridos uns nos outros. No local de utilização seriam colocados em posição e cheios de terra para formar um verdadeiro muro em torno do canhão. O gabião ainda nos dias de hoje é usado militarmente.

Fonte: Wikipédia

Principais Funções do Geotêxtil

Filtração
Permite rápida percolação da água, devido à sua textura porosa e permeável. Retém de maneira eficaz as partículas do solo.


Reforço
Aumenta a resistência do material de aterro / fundação. Garante transmissão de esforços de tração, devido à sua grande capacidade de interação com o solo.


Separação
Evita que materiais com diferentes granulometrias se misturem. Permite o fluxo de água nos dois sentidos.



Proteção
Absorve as tensões localizadas. Evita danos ao material protegido


Drenagem Planar
Permite o escoamento de água e gases no plano da manta. Alivia as pressões neutras do solo
Mexichem Bidim Ltda




4 de jun de 2009

Nãotecido - A natureza também agradece

Apesar da praticidade as Garrafas Pet representam um grave problema ambiental, já que esse resíduo pode levar séculos para se decompor na natureza. Só no Brasil no ano passado foram produzidas quase 500 mil toneladas do produto. Em São José dos Campos o reaproveitamento e a reciclagem dessas garrafas plásticas tem gerado lucro para cooperativas de catadores e também para a indústria.


Fonte: TV Band Vale

2 de jun de 2009

Quais normas técnicas ?

NBR 12553 - Geossintéticos: terminologia

NBR 12568 - Geossintéticos: determinação da massa por unidade de área

NBR 12569 - Geotêxteis: determinação da espessura

NBR 12592 - Geossintéticos: identificação para fornecimento

NBR 12593 - Amostragem e Preparação de Corpos-de-prova de Geotêxteis

NBR 12824 - Geotêxteis: determinação da resistência à tração não-confinada - ensaio de tração de faixa larga

NBR 13134 - Geotêxteis: determinação da resistência à tração não-confinada de emendas - ensaio de tração de faixa larga

NBR 13359 - Geotêxteis: determinação da resistência ao puncionamento estático - ensaios com pistão tipo cbr

NBR 14971 - Geotêxteis e produtos correlatos: determinação da resistência à perfuração dinâmica (queda de cone) - método de ensaio

NBR 15223 - Geotêxteis e produtos correlatos: determinação das características de permeabilidade hidráulica normal ao plano e sem confinamento

NBR 15224 - Geotêxteis: instalação em trincheiras drenantes

NBR 15225 - Geossintéticos: determinação da capacidade de fluxo no plano

NBR 15226 - Geossintéticos: determinação do comportamento em deformação e na ruptura, por fluência sob tração não-confinada

NBR 15227 - Geossintéticos: determinação da espessura nominal de geomembranas termoplásticas lisas

NBR 15228 - Geotêxteis e Produtos Correlatos: simulação do dano por abrasão - ensaio de bloco deslizante

NBR 15229 - Geotêxteis e Produtos Correlatos: determinação da abertura de filtração característica

Solo reforçado

Maciço composto de camadas de aterros intercaladas com um elemento de reforço, que pode ser uma manta geotêxtil, geogrelha, malha de aço etc. Solução usada quando se deseja vencer desníveis em aterros com taludes de inclinação próxima à vertical. A execução é fácil e de baixo custo. Os geossintéticos devem ter propriedades geomecânicas tais como resistência à tração, ao cisalhamento (entre os geossintéticos e os solos) e fluência.


Fonte: Construção Mercado :: Reportagens :: ed 47 - Edição 47

Links relacionados

ABGE - Associação Brasileira de Geologia e Engenharia Ambiental

ABINT - Associação Brasileira das Indústrias de Nãotecidos e Tecidos Técnicos

ABMS - Associação Brasileira de Mecânica dos Solos

BIDIM - Geossintéticos (geotêxtil, geocomposto, geoweb, entre outros)
CBDB - Comitê Brasileiro de Barragens

CBT - Comitê Brasileiro de Túneis

IGS - Associação Brasileira de Geossintéticos

Como usar geossintéticos


Geotêxteis, geogrelhas e geocélulas permitem execução simples e a utilização do solo local para conter o terreno. Construtor deve ficar atento à proteção do material

No Brasil, as primeiras obras de muros de arrimo e contenção de taludes que empregaram geossintéticos já completaram mais de duas décadas. Mesmo assim, ainda há uma certa resistência no meio técnico ao uso de soluções com geogrelhas, geotêxteis e geocélulas. De execução simples, esses sistemas não exigem grande especialização da mão-de-obra.

O princípio de funcionamento dos geossintéticos é simples. Em geral, o solo possui grande resistência à compressão, mas pouca à tração. A função dos elementos poliméricos é justamente dar mais resistência à tração ao solo que, dessa forma, tem mais sustentação para evitar deslizamentos. Inclusive, sempre que possível, faz-se a obra com o solo do próprio local, reduzindo os custos de transporte.

Vale salientar que os geossintéticos, em princípio, não alteram as características do terreno, pois são colocados de forma que os esforços possam ser transferidos de um material a outro. A única exceção são as geofibras, misturadas ao solo e com funcionamento semelhante ao do GFRC (Glass Fiber Concrete Reinforced ou Concreto Reforçado com Fibras de Vidro).

Fonte: Téchne Construção

1 de jun de 2009

Leitura Obrigatória


Manual Brasileiro de Geossintéticos é a primeira obra dedicada exclusivamente ao tema no brasil, oferecendo importante contribuição à divulgação das técnicas de uso dos geossintéticos, ainda pouco exploradas entre nós, orientando e conscientizando desde estudantes até engenheiros nas fases de projeto, especificação e implantação em obra. nesta primeira edição, abordam-se suas principais utilizações, sempre de uma forma simples e objetiva. os textos foram desenvolvidos pelos mais renomados profissionais da área no brasil e tratam da especificação de geossintéticos em obras de reforço de solos, filtração, drenagem, separação de materiais, proteção mecânica, adensamento de solos, restauração de pavimentação, erosão e impermeabilização.



30 de mai de 2009

Classificação por tipo

A técnica de aplicação dos geossintéticos é um ramo da mecânica dos solos que está em pleno desenvolvimento, por isso, os produtos estão em constante evolução, contudo podemos destacar os materiais relacionados abaixo como sendo os principais devido aos seus volumes de aplicação nas obras.

Geotêxteis - podem ser do tipo não tecido, quando suas fibras não seguem nenhum padrão pois na sua fabricação elas são agrupadas aleatoriamente, ou tecidos cujas fibras estão bem organizadas formando uma trama. As principais aplicações dos geotêxteis são em filtros e em drenagens.


Geogrelhas - possuem estrutura em forma de grelha, com malha retangular ou quadrada e seu uso é predominantemente estrutural como reforço de estruturas de solo. As geogrelhas possuem elementos com grande resistência à tração e quanto ao processo de fabricação podem ser classificadas como extrudada, soldada e tecida.


Geogrelha- teêm estrutura tridimensional, ou seja, a espessura é relativamente grande, diferentemente dos geotêxteis e apresentam cerca de 90% de vazios em seu volume. A sua principal aplicação é a proteção superficial do solo contra a erosão. Devido a sua forma de aplicação, as geomantas são confeccionadas com materiais com grande resistência às intempéries e à fotodegradação.



Geocompostos - são os produtos compostos por dois ou mais geossitéticos. O mais comum é fabricado com duas camadas de geotêxtil com uma geomanta entre eles. Seu uso mais comum é em sistemas de drenagem, podendo trabalhar em drenos horizontais ou verticais. Outra aplicação é em alívios de pressões e de empuxos hidrostáticos.


Geocélulas - apresentam-se em painéis com estrutura tridimensional composto por um conjunto de células contíguas com formato semelhante a de um favo de mel. As células podem ser preenchidas com areia, brita, concreto ou solo e suas principais aplicações são: controle de erosão, proteção de taludes, reforço de solos moles e na construção de muros de contenção.

Geodrenos - é um tipo especial de geocomposto constituído por por um núcleo drenante envolvido por um geotêxtil com função de filtro. O seu formato lembra o de uma mangueira de incêndio. A forma mais comum de aplicação é como dreno vertical sendo aplicado por equipamento semelhante a uma perfuratriz de solos, com a intenção de fazer o rebaixamento do lençol freático.

Georredes - possuem estrutura tridimencional com grande volume de vazios. Sua principal aplicação é em drenagem, pois consegue propiciar grandes vazões apesar da pequena seção transversal. É comum seu uso em conjunto com outros geossintéticos formando os geocompostos.

Geomembranas - apresentam excelente performance quando utilizada como revestimento impermeabilizante. Os tipos mais encontrados são as de polietileno de alta densidade – PEAD e as de policloreto de vinila – PVC. As geomembranas são muito utilizadas em canais, barragens, aterros sanitários, lagoas de rejeito de mineradoras, entre outras.

Além dos geossintéticos acima citados, exintem ainda: os geotubos, geofibras, geoexpandidos e as geotiras, dentre outros que são lançados a cada ano.

Composição

O plástico é a principal matéria prima dos geossintéticos. Os plásticos são materiais orgânicos poliméricos sintéticos. De um modo geral podemos dizer que são compostos por um polímero e aditivos. Os aditivos são adicionados ao polímero com as funções de pigmento, estabilizante, plastificante, retardador da combustão, entre outras.

Os polímeros mais comuns, utilizados na fabricação dos plásticos são:

  • Polietileno (PE);
  • Poliester (PT);
  • Polipropileno (PP);
  • Policloreto de Vinila (PVC);
  • Poliamida (Nylon) (PA);
  • Poliestireno (PS);
  • Politereftalato de etila (PET).
PET
PVC

O termo geossintético

O termo geossintético é usado para descrever uma família de produtos sintéticos utilizados para resolver problemas em geotecnia. A natureza sintética desses produtos os tornam próprios para uso em obras de terra onde um alto nível de durabilidade é exigido.

Esses produtos são constituídos por uma grande variedade de materiais e formas, cada um adequado a um determinado uso ou necessidade. Em geotecnia as principais obras que utilizam esses materiais são: aeroportos, ferrovias, rodovias, aterros, estruturas de contenção, reservatórios, canais e barragens.

As aplicações mais comuns para os geossintéticos são:

• reforço estrutural de obras de terra principalmente taludes;
• impermeabilização de barragens, aterros sanitários e outros;
• proteção superficial contra erosão;
• separador de materias como por exemplo em drenagens; e
• funcionando como filtro.
As principais aplicações dos geossintéticos (G): 1) Proteção e controle de erosão; 2) Impermeabilização; 3) Filtração; 4) Reforço 5) Drenagem 6) Separação

29 de mai de 2009

Como especificar os Geossinéticos no Projeto

Após o projetista identificar as propriedades mínimas dos materiais, é importante que este material seja descrito em projeto, não identificando marcas, ou a palavra "similar", pois se em uma aplicação qualquer a resistência minima de um geotêxtil é de por exemplo 10kN/m, oque é similar a esta propriedade senão a própria resistência ? A aquisição incorreta dos materiais muitas vezes compromete um bom projeto.

Abaixo um resumo das propriedades encontradas nos materiais encontrado da marca Bidim.


PRODUTO: MANTA GEOTÊXTIL 100% POLIÉSTER (NÃO TECIDO)